Sistema Corporativo ou Taylormade?

success06 copy.jpeg

Venho recebendo está pergunta dos meus clientes ao longo dos meus 18 anos de experiência na venda de sistemas corporativos. Qual o melhor modelo a ser seguido na minha empresa? Mas neste último ano, venho percebendo que estas dúvidas aumentaram.

Primeiro vamos a uma breve explicação do que se trata estes dois modelos de sistemas.

O Sistema Corporativo é aquele tipo de sistema desenvolvido por grandes empresas do mercado de tecnologia nacionais e internacionais que criaram os famosos ERPs, com uma tradução livre para o português, chamamos estes sistemas de “Sistemas de Gestão Empresarial”. Os ERPs tem como premissa ser um sistema composto por vários módulos, sistema completo que atende vários segmentos do mercado, e por este motivo é considerado um sistema que pode atender vários tipos de empresas. O ponto negativo neste modelo é que quando precisamos alterar algo que já está pronto, precisamos customizar o produto padrão, criando funcionalidades específicas para o negócio de cada cliente. Este tipo de customização torna-se muitas vezes caras e difíceis de manter.

Sistemas Taylormade é o sistema que é feito sob demanda para um determinado cliente, ou seja, o sistema será feito do zero. A parte positiva é que o sistema se encaixará perfeitamente nas necessidades do cliente, pois será feito de acordo com as solicitações do cliente. Alguns riscos deste modelo são o custo de criação de algo do zero, o tempo de fazer um novo sistema e a evolução deste sistema, visto que no Brasil novas regras podem ser solicitadas pelo governo a qualquer momento.

Na nova explosão dos sistemas SaaS (Software as a Services), vimos que os sistemas estarão cada vez mais padronizados, ou seja, para este modelo funcionar os clientes deverão se adequar aos sistemas e não mais o inverso. Entendo que este será o modelo de agora e do futuro. Se quisermos compartilhar carros, serviços e sistemas, precisaremos adaptar nossas empresas a este novo modelo.

Muito bem, e como faço com as especificidades da minha empresa? Pois quero usar o sistema em modelo Saas, mas tem coisas específicas aqui na minha empresa que não posso abrir mão.

É aí que conseguimos juntar os dois modelos, minha sugestão nestas reuniões vêm sendo de que os clientes optem pelos novos modelos SaaS, utilizando os Sistemas Corporativos e agregando suas customizações em modelo Taylormade, usando um sistema Front End.

Com este modelo conseguimos parar de customizar os ERPs que são mais difíceis e custosos de alterar, e passamos a criar estas funcionalidades em ferramentas mais leves e fáceis de usar, alterando apenas a camada de Front End do usuário, mantendo sempre o core das informações nos Sistemas Corporativos. Com este modelo conjunto, conseguimos criar uma experiência de uso muito mais amigável e fácil, podendo ser também 100% mobile.

O que estamos fazendo com muito sucesso no mercado Totvs, com este novo modelo misto, é de utilizar os Sistemas Corporativos (Protheus, Datasul, RM e Logocenter) conectados com o novo sistema Fluig da Totvs.

Como exemplo posso citar alguns processos eficazes como:

Ex: Fluxo de Aprovação de Compras, Solicitação de Reembolso de Despesas, Autorização de Viagens, Autorização de Pagamentos a Fornecedores, Alteração de limite de Crédito de Clientes, Contratação de Funcionários, Recrutamento de Pessoal, etc.

 

 

 

Deixe uma resposta