Industrialização por encomenda (Operação Triangular) P11:

Industrialização por encomenda (Operação Triangular)

Trata-se de uma operação triangular, por existirem três sujeitos diferentes que
participam desta situação:
O encomendante (que é o adquirente original), o industrializador e o fornecedor das
matérias primas.
Os passos abaixo se referem quando você é o ADQUIRENTE ORIGINAL.
Neste tipo de operação, o encomendante, após adquirir as matérias-primas
necessárias, as encaminha ao industrializador para serviços de beneficiamento. O
próprio encomendante pode fornecer também os produtos intermediários e materiais
de embalagem, que são adquiridos dos fornecedores e entregues diretamente ao
industrializador, sem que transitem pelo estabelecimento do encomendante.
Primeiramente, é necessário realizar a entrada da Nota Fiscal de Remessa Simbólica
que o fornecedor encaminha ao Encomendante. Esta Nota Fiscal deve ter na sua TES
as indicações de atualização de estoque, gerar duplicatas e NÃO CONTROLA PODER
DE TERCEIROS. No campo “Tes Rem. Sim.” (Tes Remessa Simbólica – F4_TESE3) deve
existir o código da TES de Saída (Nota Fiscal de Remessa para Industrialização) que
você deverá emitir para o seu industrializador.
Ao digitar o Documento de Entrada, o produto comprado ENTRARÁ no estoque,
mesmo sabendo que ele foi enviado diretamente ao Industrializador pelo Fornecedor.
O fornecedor deve enviar a copia da Nota Fiscal de Remessa da matéria prima (a que
ele efetivamente enviou ao seu industrializador). Esta copia será usada para vincular as
Notas Fiscais do Fornecedor e gerar a sua Nota Fiscal de Remessa para
Industrializador da matéria prima comprada.
Após digitar o Documento de Entrada, você deve vincular esta nota com a nota de
remessa (copia) que foi encaminhada ao industrializador. Para tanto você deve:
1. Na janela de manutenção de Documento de Entrada, selecione a opção “Doc.
Vinculado”.
Serão apresentas duas funcionalidades:
Vincular
Cobertura.
VINCULAR
Você deve Vincular as duas Notas Fiscais então, escolha a opção DOC.
VINCULADO\VINCULAR\ALTERAR.
Na parte superior da tela será mostrada a Nota Fiscal de Entrada que você acabou de
digitar. Na linha de dados abaixo você deve escolher ENCOMENDANTE no campo
OPERACAO.
Industrialização por encomenda (Operação Triangular)
Informe a serie e numero da Nota Fiscal de Remessa que seu fornecedor enviou ao
industrializador (copia da NF).
Informe o código do industrializador e a quantidade que foi entregue a ele
(normalmente é a mesma quantidade da Nota Fiscal de Remessa Simbólica que você
acabou de digitar).
Confirme a operação.
COBERTURA
Neste momento você terá as duas notas fiscais vinculadas, exatamente como é exigido
pela Legislação porém, ainda é necessário gerar e enviar a SUA NOTA FISCAL de
industrialização para o Industrializador.
Para isso escolha a opção DOC. VINCULADO\COBERTURA\DOCUMENTO DE SAIDA.
Será apresentado a você as notas vinculadas (Repare que o numero do documento
que aparece na tela é o numero da Nota Fiscal (copia) que você acabou de vincular.
Selecione a nota e tecle DOCUMENTO.
Será apresentada a tela para escolha da SERIE e NUMERO da Nota Fiscal de Saída.
Importante:
A TES utilizada no Documento de Entrada deve ter o campo “Tes Rem. Sim.” (Tes
Remessa Simbólica – F4_TESE3) configurado com uma TES de saída, que será a TES
utilizada na emissão do documento de Cobertura, esta deve atualizar o estoque e
controlar poder de terceiros (Remessa).
Neste momento, você “fechou” a operação de remessa com a vinculação das Notas
que seu fornecedor (Escrituração na empresa ADQUIRENTE ORIGINAL e envio da Nota
de Industrialização ao INDUSTRIALIZADOR)
Em algum momento, o INDUSTRIALIZADOR deverá retornar o produto industrializado.
O processo, a partir deste ponto, segue o conceito de retorno de terceiros com a
indicação da OP na Nota Fiscal de Entrada inclusive com o serviço cobrado, caso
exista.
Os saldos de estoques (Físico, disponível e de terceiros) estarão fechados e o
apontamento da OP fará a entrada do produto Industrializado no seu estoque.
Os passos abaixo se referem quando você é o INDUSTRIALIZADOR.
Neste tipo de operação, o encomendante, após adquirir as matérias-primas
necessárias, as encaminha ao industrializador para serviços de beneficiamento. O
próprio encomendante pode fornecer também os produtos intermediários e materiais
de embalagem, que são adquiridos dos fornecedores e entregues diretamente ao
industrializador, sem que transitem pelo estabelecimento do encomendante.
Receba Documento de Entrada do fornecedor. Este documento deve citar a Nota Fiscal
emitida pelo fornecedor ao encomendante e utilizar uma TES que atualize o estoque,
sem controlar poder de terceiros, pois o documento somente é utilizado para o
acompanhamento do material.
VINCULAR
Após digitar a Nota Fiscal de Entrada acima, vincule os dois documentos emitidos pelo
fornecedor, por meio da opção Documento Vinculado/Vínculo/Alterar.
No campo “Operação” deve ser selecionada “Industrializador”. É necessário informar o
encomendante (no campo “Cliente”) e o número do documento emitido ao
encomendante pelo fornecedor.
COBERTURA
O seu cliente (encomendante) irá enviar uma nota fiscal de Industrialização
(Cobertura).
Receba a nota de cobertura emitida pelo encomendante, por meio da opção
Documento Vinculado/Cobertura/Documento de Entrada.
Este documento deve utilizar uma TES que não atualize o estoque, mas que controle
poder de terceiros (Remessa).
Importante:
A TES utilizada no Documento de Entrada deve ter o campo “Tes Rem. Sim.” (Tes
Remessa Simbólica – F4_TESE3) configurado com uma TES de saída, que será a TES
utilizada na emissão do documento de Cobertura, esta deve atualizar o estoque e
controlar poder de terceiros (Remessa).
Ao termino da Industrialização, você emitirá Documento de Saída ao encomendante.
Este documento deve utilizar uma TES que atualize estoque e controle poder de
terceiros (Devolução).

Um comentário em “Industrialização por encomenda (Operação Triangular) P11:

Deixe uma resposta